Por quê as pessoas mentem para seus terapeutas?

Por quê as pessoas mentem para seus terapeutas?

A terapia é para ser um lugar seguro; é o único momento em que você sabe que não está sendo julgado por seus pensamentos ou comportamentos. No entanto, por alguma razão misteriosa, alguns de nós mentem para nossos terapeutas, ou implicitamente mentem por não dizer a eles toda a verdade sobre questões-chave em nossas vidas.

Há algumas razões pelas quais as pessoas mentem aos seus terapeutas. Abaixo, há uma lista de exemplos que possam ser mais comum na prática clínica:

  1. O paciente tem um caso, ou continua com um mesmo tendo dito que havia terminado
  2. Excesso de bebidas alcoólicas ou abuso de qualquer substância, incluindo medicamentos prescritos
  3. Relacionamentos abusivos, independente do lado de que está (abusador ou a vítima)
  4. Escapar do trabalho
  5. Tratar crianças ou outros membros da família mal. Ex: gritar com seus filhos

Estes são apenas alguns exemplos comuns. Muitas vezes, os clientes admitem mais tarde que mentiram ou ampliaram a verdade, uma vez que eles me conhecem melhor e se sentem mais seguros em durante as sessões. Às vezes eles admitem isso em algumas sessões e, em alguns casos, leva anos. E, claro, há, sem dúvida, muitos clientes que mentem para mim e nunca admitiram isso. Então, por que as pessoas mentem para a pessoa cujo trabalho é trabalhar com elas – sem julgamento – para entender e mudar seu comportamento?

A principal razão pela qual as pessoas mentem para os terapeutas em consulta presencial é porque elas se sentem profundamente envergonhadas de seu comportamento. Eles querem mostrar ao terapeuta o melhor de si, não o eu que desejam que exista. Eles estão mentalmente filtrando como sua semana foi, e recapitulando sua vida ao terapeuta sem mencionar os pontos baixos, os pontos em que eles gostariam de ter agido de forma diferente.

Isso é chamado de “gerenciamento de impressões” – o desejo de se fazer parecer com a pessoa que você gostaria de ser. É um impulso natural e humano. Infelizmente, quando você se envolve em gerenciamento de impressões com seu terapeuta, há muitas desvantagens.

 É a má utilização do seu tempo (e do seu terapeuta)

Primeiro, quando você mente para seu terapeuta, você está desviando tempo e energia das questões mais importantes.

No caso em que uma cliente mentiu para mim sobre seu uso de drogas, estávamos nos concentrando em suas amizades e e relacionamentos familiares. Aqueles eram importantes também, mas ela corria o risco de perder o emprego devido ao uso de drogas. Se tivéssemos sido capazes de discutir isso antes, ela poderia ter conseguido o tratamento necessário para manter seu emprego e controlar seu problema com drogas.

Se você mantiver a sua guarda, você não pode progredir

Segundo, quando você mente para o seu terapeuta, você não está se permitindo ser autêntico e vulnerável. Você está mantendo a mesmo guarda que você provavelmente usa com muitas outras pessoas em sua vida.

Idealmente, a terapia é um lugar onde você aprende a ser menos protegido e mais genuíno. Mentir para o seu terapeuta significa que provavelmente não há lugar onde você é totalmente você mesmo.

Você nunca sentirá a verdadeira aceitação

Terceiro, quando você mente para o seu terapeuta em um atendimento presencial, você sabe que qualquer feedback positivo que você recebe do terapeuta não está enraizado em um pleno conhecimento de você como ser humano.

Em vez disso, uma vez que você está melhorando sua imagem, você assumirá que o terapeuta só parece aceitá-lo ou aprová-lo por causa dessa imagem cuidadosamente gerenciada. Terapia é um lugar onde você aprende que é amável e que você pode ser aceito apesar de suas falhas; Se você tem o hábito de evitar mostrar algumas falhas, então está se afastando do aspecto curativo do tratamento.

Ser aberto irá acelerar seus resultados terapêuticos

Mentir para o seu terapeuta é compreensível, e isso não faz de você uma pessoa má. Isso acontece o tempo todo, como os exemplos acima exemplificam.

No entanto, se você puder se abrir completamente ao seu terapeuta e admitir suas falhas e erros, então você estará fazendo um uso muito melhor de suas sessões. Você pode trabalhar com autenticidade, autocompaixão e auto aceitação, além de abordar diretamente os problemas com os quais você mais se debate. Ser honesto é a melhor maneira de realmente crescer e alcançar seus objetivos em terapia – não é fácil, mas é para isto que está lá. Isso é fundamental para o processo.

Escrito por Dra. Samantha Rodman, Psicóloga Clínica.
Março, 2019

 

Em caso de emergência entre em contato com o CVV ligando para o número 188 ou teste uma consulta com um psicologo online. 

Estou com depressão?

Estou com depressão?

A pergunta nem sempre tem uma resposta clara, especialmente porque os sintomas da depressão podem variar de pessoa para pessoa. Como a depressão se...

Entendendo o Suicídio

Entendendo o Suicídio

As taxas de suicídio aumentaram nos últimos vinte anos e acabou se tornando um tópico amplamente abordado na mídia. Muitos sociólogos e...