Como lidar quando nos sentimos emocionalmente sobrecarregados?

Quando você sente uma sobrecarga emocional, você fica esgotado. Para as milhares de pessoas que sentem, ou vão sentir isso nas suas vidas, isso implica em ser intensamente dominado por uma emoção indisciplinada e difícil de gerenciar e superar.

Quando estamos diante desse sentimento, pode ser difícil pensar e racionalizar, e até mesmo funcionar do modo que se costuma fazer. Nem preciso dizer que essa sobrecarga é uma experiência desconfortável e pode influenciar sua vida pessoal e profissional.

O que causa sobrecarga emocional?

Quando a pessoa acredita que aquilo que está causando stress é grande demais para ser controlado, elas se tornam sobrecargas, o que significa que existem milhares de possíveis causas para isso.

Pode acontecer por uma situação excepcionalmente estressante no trabalho, a perda de uma pessoa amada, dificuldades no relacionamento, doenças físicas ou psíquicas, má nutrição, estresse e insegurança financeira, mudanças significativas na vida, traumas pessoais e até insônia.

Quais são os sintomas?

Quando alguém está sobrecarregado emocionalmente, os sintomas podem variar bastante. Em geral essa sobrecarga acontece por sentimentos negativos, como raiva, medo, ansiedade ou culpa, é comum que seja difícil de dizer qual é a fonte do stress.

A razão pela qual a fisiologia humana responde de modo tão forte as emoções negativas é a liberação de cortisol, o “hormônio do stress”. Quando você começa a sentir-se sobrecarregado, o cortisol é liberado por todo seu corpo gerando uma intensa ansiedade. Ao mesmo tempo, as reservas de serotonina, o químico que nos ajuda a lutar contra depressão e ansiedade começa a se esgotar. Essa combinação é o que gera o sentimento de desespero associado a sobrecarga emocional.

Em geral, a sobrecarga é desconfortável e incontrolável. Faz a cabeça girar de ansiedade, raiva, irritabilidade e preocupações. Dúvida e desesperança costumam passar pela cabeça nesse momento do processo.

Fisicamente pode aparecer como choros, fala compulsiva ou ataques de pânico. Em geral acompanhados de aceleração cardíaca, respiração acelerada e ofegante e até dores no peito.

Prevenindo a sobrecarga emocional:

Independente das razões, caso sinta-se assim, existem diversas formas de conseguir ajuda por sí só ou com suporte de outros.

Aceite os sentimentos de ansiedade:

Lutar contra essas emoções no momento que elas estão ocorrendo, ou ignorá-las não te ajudará muito. Lembre-se que a ansiedade é um mecanismo evolutivo do ser humano, em certos níveis, a ansiedade faz parte da experiência humana. Aceite isso e use como ferramenta através do processo(quando possível)

Reverta seu processo de pensamento que leva a sobrecarga

Sentimentos de imprevisibilidade e completo desespero jogam mais gasolina na sobrecarga. Esses pensamentos irracionais tornam-se ansiedade e outros estresses significativos. Pare esses pensamentos danosos antes deles se tornarem habituais ruminações, faça isso perguntando honestamente a si mesmo se esse pensamento é irracional e se está ajudando ou atrapalhando. Ao mesmo tempo busque alternativas, pensamentos positivos.

Respire profundamente:

Quando você respira fundo conscientemente, você gera uma resposta corporal de relaxamento e pode ser muito útil em momentos de grande stress. Afinal respirar faz parte de tudo que fazemos na vida. Se possível, pratique yoga, meditação e progressivos relaxamentos musculares, eles podem ajudar a acalmar a ansiedade que está presente em você, todos esses exercícios ajudam você a focar na respiração.

Esteja aqui e agora:

Se seu pensamento está no que o futuro lhe reserva – seja por alguns minutos ou ao longo de anos – isso pode torná-lo mais suscetível a sobrecarga. Pense sobre um momento, uma tarefa, e experience ele no momento presente. Esteja presente no lugar que você está agora, com as pessoas que está aqui e agora, fazendo aquilo que está fazendo aqui e agora. O cuidado aqui é para evitar que você foque tanto no futuro que “esquece” onde está, o que está fazendo, com quem está, pois essas coisas deixam de importar e só aquilo que o futuro reserva passa a importar.

Conheça suas ferramentas:

Além da meditação e respiração, existem diversas pesquisas científicas que avaliam como o stress e ansiedade impactam nossas habilidades cognitivas. Para fortalecer suas habilidades de controlar esses sentimentos, descubra estudos e pesquisas e quais recomendações eles trazem que te ajudem a superar essa sobrecarga.

Como a terapia pode te ajudar?

Quando você não consegue prevenir pensamentos ou sentimentos de sobrecarga, terapia é uma maneira de ajudar nessa resposta a sobrecarga emocional.

Em terapia, um profissional qualificado será capaz de te ajudar a entender a causa desse problema , do stress, da ansiedade e te ajudar a entender melhor as raízes do problema. Quando você ganha um entendimento sólido do que causa o stress, a ansiedade e os gatilhos desse desconforto mental, te ajuda a cultivar uma visão mais calma do futuro.

Quando estiver buscando pelo terapeuta certo para lidar com a experiência de sobrecarga, existem diversas formas de terapia para considerar. Algumas formas de terapia incorporam meditação, hipnose, e certas técnicas que te ajudam a ensinar as pessoas acalmar-se em situações de stress. Um terapeuta também pode recomendar exercícios terapêuticos ou físicos, que também colaboram com a prevenção da sobrecarga emocional.

Enquanto não há como saber o que a vida nos reserva em cada momento da existência, existem meios de construir uma mente forte, construir resiliência para superar os obstáculos e desafios da vida. Quando você aprende quais são os gatilhos e pensamentos que causam a ansiedade e stress, você pode prevenir que as experiências de sobrecarga emocional aconteçam.

Com as ferramentas certas, você pode minimizar a ocorrência e o impacto da sobrecarga.

Fale agora com um Psicólogo Online

Compartilhar:


Compartilhar: